Início‎ > ‎Património Cultural‎ > ‎

Capelas da Vila

CAPELA DO ESPÍRITO SANTO

Fronteira aos Paços do Concelho, a Capela do Espírito Santo tem inscrita no sue pórtico a data de 1603, que deve dizer respeito a alguma reconstrução ou ampliação já que se lhe conhecem referências mais antigas e ao culto do Espírito Santo (festa do Bodo), pelo menos do reinado de D. Afonso V, por volta de 1470.

Tem no seu altar alguns motivos de grande interesse, com destaque para o painel do Pentecostes e para uma imagem da Santíssima Trindade, de pedra, quinhentista, no estilo dos tronos de Guimarães.

 

CAPELA DE NOSSA SENHORA DO CARMO

 Capela privativa da Casa Grande ou dos Almeidas, da ilustre família Moura e Mendonça, é uma construção do século XVIII, sendo um interessante exemplar do estilo “rocaille”, único no concelho de Sardoal. O seu coro, onde os fidalgos assistiam à missa, tem ligação directa com o solar. Esta capela e toda a Casa Grande são hoje propriedade da Câmara Municipal.

 

CAPELA DE SANTA CATARINA

 Foi a capela privativa da família Serrão da Mota, provavelmente construída durante o século XVIII. É de grande simplicidade arquitectónica e no seu altar ostenta uma interessante imagem da sua padroeira e um Anjo da Guarda.

 

CAPELA DE SANT’ANA

 Situa-se ao cimo da Rua 5 de Outubro. Era uma capela privada que foi doada ao Cónego Silva Martins, que por sua vez a doou à Paróquia de Sardoal. Deve ser do século XVIII, uma vez que a sua fachada principal tem muitas semelhanças com o corpo central da Casa Grande.

Tem uma interessante imagem da sua padroeira, uma invulgar imagem de Santa Ana com Maria ao colo que se faz já acompanhar do Menino Jesus, magnífica peça de escultura a deixar adivinhar os finais da centúria de seiscentos, cuja clássica sobriedade não esconde o Maneirismo ainda dominante.

É muito invocada como protectora das grávidas, sendo conhecida como a imagem das “ Santas Mães”.

 

CAPELA DO SENHOR DOS REMÉDIOS

Situada na galilé da Igreja de Santa Maria da Caridade, foi construída por volta de 1750.

Segundo a tradição popular a imagem do Senhor dos Remédios esteve inicialmente no interior do Convento.

Ao longo dos anos foi crescendo a devoção dos Sardoalenses no Senhor dos Remédios que o invocam nos seus momentos de aflição e a sua festa que se celebra no 2º Domingo depois da Páscoa, chegou  a ser a mais imponente que aqui se realizava, hoje reduzida a uma pálida expressão do que foi noutros tempos.

 

CAPELA DE S. SEBASTIÃO

 É uma capela quinhentista, sita nas  Olarias, que em termos arquitectónicos não tem nada de especial. A imagem do padroeiro, é uma escultura de pedra, quinhentista, com 68 cm de altura muito venerada pelos soldados da Vila de Sardoal que combateram na Guerra Colonial.

Comments